Aba_horizontal

segunda-feira, 4 de abril de 2016

As origens do "Acordo Ortográfico": o judeo-bolchevismo


Interessei-me a um livro de Stanislav Volski 1, porque a sua data de edição, 1920, fez-me crer que, muito provavelmente um livro escrito após dois anos da revolução judaico-bolchevista, certamente deveria oferecer muito conteúdo original e, sobretudo, certamente impregnado daquela ingenuidade própria a alguém que descreve durante o fogo da acção, toda uma sucessão de eventos acabados de lhe passar à frente sem que, por tanto lhe venha à ideia ou tenha tempo de ocultar certos feitos menos agradáveis. E, é neste relato de Stanislav, que sente-se uma naturalidade tão genuína que a descrição que ele faz, não nos deixa outra escolha que não seja a de visualizar mentalmente o que é descrito. É uma visão cinzenta, sem um mínimo de cor alegre, sem um raio de sol, morte, fome... que mais poderia trazer de bom ao mundo uma criação judaica, à parte a fome, morte e miséria ?

Nas páginas 12 e 13, somos obrigados a parar, porque algo lá descrito chamou-me imenso a atenção. Coisas de aparência vulgar, que as pessoas naquela época nem imaginariam que quase um século mais tarde, seria aplicada com sucesso. Digamos que, para os olhos atentos de Stanislav, esse facto não pôde escapar, mesmo que nem lhe tenha passado seguramente pela cabeça o que se escondia por detrás e a repercussão que viríamos a sofrer hoje em dia.

Stanislav contas-nos que todos os homens de letras, doutores, enfim, todos aqueles que conseguissem raciocinar ou fossem suspeitos de poder raciocinar para além dos parâmetros estabelecidos pelo judeo-bolchevismo, eram simplesmente eliminados ou aprisionados, eram inimigos. Quanto mais burra a pessoa fosse, melhor seria aceite na sociedade judaico-comunista. Na impossibilidade óbvia de eliminar tudo e todos à mínima suspeita, os dirigentes satânico-judaicos do bolchevismo, puseram em prática o que se conhece e se nomeia hoje em dia por “uniformização pelo baixo”.

Um dos sujeitos atingidos por essa “uniformização”, foi justamente a “ortografia”. E é neste ponto que a minha leitura fez uma pausa, porque se olharmos para o “Acordo Ortográfico” de hoje, é exactamente o mesmo procedimento, e é aqui, que talvez possamos afirmar que a primeira experiência de “uniformização” ou “desculturalização”, da linguagem e escritura, teve a sua primeira experiência na bolchevaría judaica. Eu não encontro na história, ditadura ou forma de governo que tenha feito algo semelhante com a linguagem e escrita, evidentemente, a par de uma "uniformização geral da sociedade" em todos os sentidos. Outra, as páginas 12 a 13, fazem lembrar de forma impressionante “1984” de George Orwell. Era mesmo capaz de dizer que George Orwell veio aqui inspirar-se para a sua obra.

Transcrevo aqui a página 12 e parte da 13:
Tudo à minha volta é o reino do frio... O pensar humano parece ter parado num gelo. Ele parece ter sido transformado em algumas fórmulas indefinidamente repetitivas e inúteis na vida corrente. Toda a gente tem no bolso a eterna verdade publicada uma vez para servir sempre as colunas dos jornais bolcheviques, imprimidas em papel de má qualidade, distribuídas gratuitamente e que devem ser aceites sem restrições.

Assim todo o esforço de raciocínio individual é tido como inútil. É por isso, que todos são iguais uns aos outros, todos falam a mesma linguagem simplificada, todos seguem pelo seu pensar e pelas suas maneiras a moda prescrita do alto. Os restaurantes nacionalizados não se podem distinguir de um posto de policia que, por seu lado, muito dificilmente conseguem ser distinguidos dos teatros soviéticos. Os salões desses teatros lembram em parte as casernas e os postos de administração do Estado, assim como também a sala de quarentena. Também, tendo visitado um desses lugares, pode-se dizer ter visto tudo. Mas esta visita única pode mesmo ser evitada pelo viajante desejoso de se instruir. Basta que ele se lembre de um hangar em mau estado de conservação, a atmosfera de uma sauna turca de 3ª classe, e o aspecto geral de um asilo de noite. Então sem risco de inexactidão, ele pode descrever de uma maneira completa a arquitectura dos Comunistas Russos. (ndt: mais preciso, seria “arquitectura dos porcos judeus”)

A linguagem e a maneira de estar foram simplificadas tanto quanto a arquitectura. Os escritores de artigos de primeira página dos jornais soviéticos adoptaram, para serem populares, quase todas as expressões porcas em voga entre os cocheiros rascas. Estes, por um lado, para seguirem o progresso, adoptaram, no seu arsenal de expressões à moda, os termos de “sabotador” e “guarda branco” que eles designavam, segundo cada caso, os seus clientes. A ortografia também foi desembaraçada de todas as delicadas curiosidades linguísticas que a distinguiam ao tempo de Tolstoï e Dostoïevski de maneira que não houvesse nenhuma diferença entre aqueles que foram à escola e aqueles que nunca lá foram, De todo esse caos linguístico, pouco a pouco surge uma espécie de “língua vulgar” desprovida igualmente do respeito das regras da decência.

Por uma espécie de consentimento tácito, todos decidiram desembaraçar-se dos móveis. Os burgueses, porque esses móveis lhes seriam confiscados, os obreiros igualmente devido à falta de cavalos, que os impedia de transportar para suas casas os móveis que eles teriam escolhido nas casas dos burgueses, e os dirigentes porque apesar dos decretos mais rigorosos, nada do que se confiscava chegava ao destino. Se acrescentarmos que as cartolas de cano alto desapareceram completamente, e que os chapéus de feltro estavam tão desgastados que mais se assemelhavam aos bonés dos obreiros, o triunfo da homogeneidade universal será evidente. Parece que um barbeiro atravessou todo o país, com a sua lâmina tirando tudo o que distinguia os habitantes uns dos outros. Todos são iguais, todos repetem as frases e o pensar de um do outro, todos imitam os imitadores.
Contra o “acordo ortográfico” ? Sim senhora, estou de acordo, mas lembrem-se sempre, que o “acordo ortográfico” tem as suas origens (acabamos de o ver no artigo acima) no maior e mais amplo sistema de governo jamais criado pela escumalha judaica e responsável por mais de 300 milhões de almas sacrificadas aos deus Mammon por esse mundo fora... Nem o Islão, com os seus milhões de mortos (60 milhões só na Índia), consegue chegar aos calcanhares das criações mortíferas dos judeus.

Autor: gang2 ervilha

Notas:

1- "Dans le royaume de la famine et de la haine", Stanislav Volski , pág.12-13

28 comentários:

  1. o comunismo com os seus 300 e tal milhões de mortos por um lado, e por outro lado, o capitalismo com 260 milhões de mortos, e isto só na versão "anglo-americana", porque se contarmos com outros países se calhar até é mais.
    tudo junto, perfaz quase 600 milhões de mortos pela escumalha judia, só com estas duas "ideologias". e tudo em apenas 200 anos aproximadamente.
    é obra, carago!

    e nem é "acordo" ortográfico. é aborto ortográfico. também ando a pensar fazer um artigo sobre isto já há algum tempo.

    ResponderEliminar
  2. Ah! Imagino muita gente já a caluniar: "este só vê judeus em todo o lado, mesmo no acordo ortográfico, ele não deixa de ver um judeu atrás de cada letra do alfabeto, de cada vírgula, de cada acento...".

    Respondo que é falta de bom senso pensar assim. Aqui ninguém vive com a paranóia do judeu em cada esquina, em cada canto, em cada sonho. Apenas constato, e constatamos, que existe uma marca judaica em todos os eventos susceptíveis de transtornar a ordem natural e a harmonia do bom viver. Notamos isso no Capitalismo, como igualmente muitos antes de nós o notaram, assim como no Bolchevismo. Se existe uma particularidade muito específica entre um e outro, é o papel desempenhado pelo judeu. E isto é inegável e ninguém poderá negar ou ocultar os factos. E se examinarmos bem, tanto o Capitalismo como o Bolchevismo correm para atingir o mesmo objectivo: a uniformização da sociedade numa massa disforme, sem distinção.

    E nem a "ortografia" escapa a este ideal de cariz puramente judaico. Temos a prova da aplicação deste "terror ortográfico" na época da revolução judeo-bolchevique, graças à descrição que Stanislav nos oferece a quente dessa mesma época, uma fotocópia genuína da sociedade de então, onde o terror era a norma, a fome, a miséria...

    Agora, se me disserem que houve "acordos ortográficos" anteriores a esta época, digo que é bem possível, mas jamais com a intenção maquiavélica de uma uniformização pelo baixo como o notamos pela primeira vez nesta época, cujo poderio judeo-bolchevique, começa a ceifar milhões de almas em sacrifício ao deus Mammon. E é este mesmo "espírito de uniformização" que preside ao actual "acordo ortográfico", o que nos leva a afirmar que foi nessa época, que os mundialistas de agora se inspiraram e aplicar o mesmo método oriundo do mortífero judeo-bolchevismo.

    Penso que não é demais nem exagerado afirmar que este "acordo ortográfico" de agora (e mais virão) é de inspiração judaica, judeo-bolchevique, de um teor maquiavélico próprio ao judeu, destruidor da humanidade, apátrida sem sentimentos alguns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isso da paranóia dos "judeus em cada esquina" só existe na cabeça da escumalha judiófila e sionista.
      eu, no meu blogue original, tenho 97 tópicos na etiqueta "negróides", 87 na etiqueta "islão", 112 na etiqueta "multirracialismo", 84 na etiqueta "políticos", 124 na etiqueta "imigração", 103 na etiqueta "raça", etc e depois realmente 87 tópicos na etiqueta "judeus" e 57 na etiqueta "sionismo".

      ninguém diz que vejo "negróides", "islão", "políticos", "multirracialismo" ou "imigração" em cada esquina. só o judeu é que nunca pode ser criticado, coitadinho. só a crítica ao judeu é que incomoda, a crítica a tudo o resto já não incomoda.

      e mesmo nos períodos ou intervalos em que não falava de judeus, era acusado de ver judeus em todo o lado e de estar "paranóico".
      ou seja, podes falar sobre tudo, mas se dizes uma vírgula que seja sobre judeus, então és paranóico, obcecado e só vês judeus em todo o lado, mesmo que a esmagadora maioria dos teus temas nem sejam sobre judeus.

      o judeu não pode jamais ser criticado, ele está "acima" disso. ele é uma raça eleita, um santo.

      tenho uns 10 tópicos sobre "holocausto" (holoconto) em 7 anos de blogue, sim, 10 míseros tópicos em 7 anos.
      mas mesmo assim, já fui acusado várias vezes pela escumalha de "insistir" na questão do holocausto e de estar "obcecado" pelo holocausto com tanto assunto melhor para falar!

      a escumalha literalmente delira e vê o que quer ver.

      Eliminar
    2. Se falares mal do Islão, tu serás muito bem visto, e és mesmo capaz de receber na tua caixa de correio um cheque bem recheado vindo de I$rahell para continuares o teu trabalho dia após dia.

      Agora se falares mal da "escória eleita", opá, atiras logo inimigos como um íman em todo o lado. Ai já te metes no lodo.

      A "escória eleita" é santa e imaculada.

      Tão santa que a primeira reza talmúdica que fazem pela manhã exprimem o seu amor pelo goy de tal maneira, que nossos corações derretem-se de amor e paixão pela "cagalharia eleita".

      Eliminar
    3. mas se eu fizesse, sei lá, 20 posts sobre islão e 3 ou 4 sobre judeus...mesmo assim, existiriam filhos da puta a acusar-me de "obsessão pelos judeus".
      e eu sei do que falo. como já aqui contei, há uns anos tive uma época em que pouco ou quase nada falava dos judeus e mesmo assim, era acusado de anti-sionista primário, obcecado, etc, etc

      o sionismo é uma doutrina radical que só se satisfaz com a submissão e rendição absoluta. não se satisfaz sequer com "indiferença", nem com crítica leve e esporádica.
      não. para o sionismo, tu ou és 100% dócil, obediente e submisso ou então és anti-sionista e anti-semita primário.
      é por isso que a escumalha sionista vê e procura anti-sionismo em tudo.

      Eliminar
    4. «mas se eu fizesse, sei lá, 20 posts sobre islão e 3 ou 4 sobre judeus...mesmo assim, existiriam filhos da puta a acusar-me de "obsessão pelos judeus".»

      Não podes tocar no judeu nem acusá-lo seja do que for Thor, não vês que eles são o "povo eleito" ?

      «para o sionismo, tu ou és 100% dócil, obediente e submisso ou então és anti-sionista e anti-semita primário.»

      Exacto, mas já agora, gostaria que me explicassem que raio de coisa é essa de "anti-semita primário", "racista primário" e sei lá mais o quê que termine em "primário". Não existe por ai um "iluminado" infuso de ciência que ouse me explicar que raio de linguagem é essa ? O que é que isso significa ? Anti-sionista primário ??? Chiça, não existe ninguém neste mundo que me diga o significado desses termos esquisitos ?

      Eliminar
    5. Quando o Indiano sionista te acusa de "Primário" , ele está insinuando que teus argumentos são cliches sem conteudo.

      Eliminar
    6. «Quando o Indiano sionista te acusa de "Primário" , ele está insinuando que teus argumentos são cliches sem conteudo.»

      Nada, isso é newspeak para rejeitar sobre o outro a suposta falta de argumentos que ele mesmo sente. Uma "inversão acusatória" à qual se juntou "primário" para dar um ar de intelectual, quando na realidade é pura burrice. Seja quem for que diga isso, acredita em mim, é que as palavras começam a faltar, então nada melhor que dizer algo tipo "nazista, racista, fascista, antisemita, e se acrescentares o "primário" no fim de cada palavra dessas, atenção! Porque aí ficas-te um intelectual que frequentou Harvard e a Sourbonne ao mesmo tempo! Com todo esse crédito quem ousará fazer frente ?

      Eliminar
    7. Mesmo a propósito,

      Dexei um comentário que eu achava necessário em:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/04/para-quem-julga-que-sao-apenas-os.html?showComment=a1459819765933#c4997595970985751081

      e no meio do nada veio esse homem dar palminhas nas costas ao administrador, como que a querer dizer: vê lá pá não saias desse caminho seguro, estás no bom caminho.. os judeus não são tão maus assim, continua.... estás a ir bem..

      lol,

      isto porque viu-me lá a comentar algumas coisas difíceis de refutar e como tal teve de recorrer à chantagem emocional.

      Epa, a maioria das pessoas já perceberam o que está a acontecer, depois de se perceber algumas coisas já não há retorno, dá-me a sensação que o admin desse blogue já é mais um que está já a perceber muita coisa. Quando se prova a verdade, a pessoa passa a deixar de "papar" muita mentira

      A dualidade, a dissimulação e hipocrisia dos judeus é por demais evidente, os "defensores" dos judeus já estão a perder muito pé..

      A maioria dos judeus diz uma coisa para eles/Israel e outra para a Europa, isto é impossível de justificar, por mais palhaços e palhaçadas que possam existir, nada justifica o obvio.Devem pensar que é tudo otário, o pessoal já percebeu o que se está a passar, mesmo.

      Além disso, o ultimo argumento que agora arranjaram de justificar a "amizade" da judiaria com os aliados é que a europa se vai transformar num continente de maioria islamica..

      que estupidez, uma parte muito significativa dos islâmicos que imigram para a europa mudam ou ficam sem religião, o que a judiaria pretende é uma imigração em massa mas faseada, primeiro é necessário assimilar ou aculturar as ordes invasoras, depois repetem o procedimento..

      Com isto conseguem ir metendo pela europa adentro milhões de invasores, misturar tudo e diluir os Europeus.

      O produto final não será uma Europa islamica, será simplesmente uma Europa mais misturada, mais fraca, com mais conflito interno, mais multicultural, mais dividida. Uma entidade enfraquecida, submissa, incapaz de resistir a nova ordem mundial.

      Mas NUNCA uma europa islamica, em termos demográficos e sociológicos esse cenário é ridículo.

      Alem disso, a turquia bem se vai dando com isral, têm boas relações e são um país quase 100% islâmico.

      Os judeus querem ter a situação sob controlo, não desejam uma europa islamica, nem isso é sequer possível de alcançar.

      E num cenário fantasioso em que a Europa tivesse uma maioria islamica, isso não siginificaria um ataque nuclear assegurado a Israel, o Paquistão tem armas nucleares e não as usou ainda contra Israel, e o mais certo é as armas nucleares da frança e R.unido num futuro próximo passarem a ser controladas pela UE, como a UE é um braço dos sionistas, assim que eles cheirarem perigo, tratam logo de as arrumar noutro sitio qualquer.

      Ps:gang, mudaste algo no blogue? não consigo autenticar-me com a minha conta.

      ass:VASCO

      Eliminar
    8. epá, concordo quase a 100% com este comentário.
      nos últimos tempos tem sido uma raridade.

      sim é isso mesmo. judeus não querem a Europa islâmica e sim assimilação faseada e controlada, em que os invasores perdem a religião e se "integram".

      a única coisa de que discordo, é pensares que esses gajos têm remédio.
      não têm.
      e esse pseudo-historiador está só a fazer teatrinho. ele é sionista militante, dos fanáticos mesmo. e não vai mudar nunca.

      eu conheço-o, e tu nem sonhas as coisas que ele já me disse em privado.

      ele sabe (sempre soube) perfeitamente tudo o que está a acontecer. é inútil tentar "educá-lo", pois ele não é ignorante nenhum e não precisa de qualquer "educação". ELE SABE DE TUDO. ELE SABE MAIS DO QUE NÓS!!

      ele ainda é menos ignorante do que eu ou tu, ou o gang2ervilha.
      ele não é parolo nem ingénuo, é um canalha mesmo.

      aconselho que façam essa propaganda em blogues marxistas pois pode ser que convertam alguns, agora em blogues da direita sionista, esqueçam porque nunca, jamais vão conseguir nada dali.

      é um conselho de graça que dou.

      Eliminar
    9. "Alem disso, a turquia bem se vai dando com isral, têm boas relações e são um país quase 100% islâmico."


      sim, e isso de israel estar "cercada de inimigos" é tudo treta.
      a Jordânia é aliada de israel e dos EUA, o Egipto idem (e isto há muitas décadas) a Aràbia idem (pode não ser limitrófe mas está ali relativamente perto), o Iraque e a Síria estão destruídos.
      o enclave de Gaza nem vale a pena falar.

      isso de israel estar cercada de inimigos é tudo treta e retórica vazia, quem está a desaparecer são esses países e nunca israel.

      li os teus comentários sobre israel e o Irão e concordo a 100% com tudo o que disseste, mas estás a pregar aos peixinhos.
      eles sabem isso tudo e muito mais, mas não reconhecem porque são canalhas.
      não é ingenuidade, é canalhice.
      pode haver muitas pessoas ingénuas ou ignorantes, mas não é o caso desse "historiador" e dos outros.

      aliás, tanto não é ignorante que depois ele até te respondeu que israel tinha "n" ogivas nucleares e armas balísticas apontadas a todo o lado. o que é 100% verdade.

      como vês, ele não pode alegar "ignorância" nem "ingenuidade".

      se ele sabe de tudo, e mesmo assim continua a "relativizar", "ignorar" ou "diminuir", então não está de boa-fé.

      se soubesses o que ele já me disse em privado, saberias que está ali um sionista militante, não um sionista passivo ou por consentimento, mas um sionista ACTIVO, AGRESSIVO e MILITANTE.

      mas como tu não conheces a peça, julgas que ele está de boa-fé devido a máscara que ele agora anda a pôr.

      Eliminar
    10. Não, não mudei nada, o problema deve é ser com a tua palavra-passe ou mail.

      Porque acaso eu e o Thor estávamos a discutir sobre isso lá no anti-zog, e pelo conteúdo dos comentários, francamente, ficamos pasmados com tanta ingenuidade. Eu pelo menos falo por mim. É como dizes e concordo, os tentáculos do polvo judaico já é notório demais, é impossível negar os factos. São eles mesmos que se gabam ainda por cima, existem centenas de vídeos em que se pode escutar as declarações deles, milhares de livros, enfim, há algo que mesmo assim impede a muitos de considerar o problema como grave. Uns negam-no, outros pensam que é um "poder" como tantos outros, aqueles que julgam que eles só dominam a finança mas não têm influência alguma nas políticas das Nações, enfim, enfim.

      Ainda hoje, houve aí um comentário, que continha um link, fui ver por curiosidade e dou com um a dizer mais ou menos o seguinte "tudo é culpa do judeu, se não como carne de porco, é porque é culpa do judeu..." nossa Senhora disse eu para mim, esta decadência mental vai forte e acentua-se cada vez mais com este tipo de argumentos de criança. E mesmo assim creio que uma criança consegue dizer algo mais que demonstre reflexão e não criancice.

      Eu se estiver errado, seja no que for, reconheço o meu erro e mudo, mas parece que existe aquele gajo típico que mais se assemelha a uma mula com olheiras. tu podes dizer à mula que ali está um precipício, mas por mais que lhe digas algo, as olheiras não lhe deixam ver mais longe que a ponta do focinho e segue sempre em frente...

      Sinceramente, não sei explicar este fenómeno de cegueira colectiva, existem várias razões que se pode dar, como a falta de moral de uma sociedade, que forçosamente não incita à virtude, ao contrário faz surgir na frente da cena os mais incapazes. Tudo se inversa. Eu estou a trabalhar um artigo sobre este tipo de assunto já há umas semanas, e sinceramente sinto-me bloqueado, porque é extremamente difícil encontrar as causas de tal cegueira, de extrema burrice. Mesmo estudando a queda do Império Romano, para poder fazer uma comparação com o tempo presente, há coisas que escapam e não se explicam, são múltiplas causas que geram múltiplos efeitos, mas por mais que busques, encontrar a causa das causas é complicado. Eu penso verdadeiramente que é uma questão de "moral", de "virtude". Os antigos gregos metiam o acento nestes dois conceitos, dois pilares do bom desenvolver de uma sociedade.

      Eliminar
    11. «a única coisa de que discordo, é pensares que esses gajos têm remédio.
      não têm.
      e esse pseudo-historiador está só a fazer teatrinho. ele é sionista militante, dos fanáticos mesmo. e não vai mudar nunca.»

      Eu tenho tendência a concordar contigo, como dizia o Ryssen "já passaram de validade" e portanto não vale a pena insistir.

      Eliminar
    12. Thor, qualquer Europeu pode ser recuperado, nunca é tarde para juntar forças contra o inimigo, em prole da sobrevivência da nossa raça eu estou disposto a enterrar o passado de quem(eu acho) que esteve errado, se um tipo no passado me disse coisas horríveis, mas se entretanto, ele quiser ajudar a nossa causa, não me julgo no direito de ser egoísta ao ponto de por em primeiro plano as minhas questões pessoais. Eu sempre achei que questões pessoais são secundárias nesta luta vital. A coisa é demasiado séria e grave para ligarmos a isso.

      Eu agradeço o teu conselho, se me permites um, também te recomendo que não ligues muito ao que eles possam dizer, a maioria das vezes devem dizer as cenas só para ofender e agredir, não acreditam em 99% das cenas que já te disseram, de certeza.

      "Sinceramente, não sei explicar este fenómeno de cegueira colectiva, existem várias razões que se pode dar, como a falta de moral de uma sociedade, que forçosamente não incita à virtude"

      Gang, recomendo que vejas um vídeo do dr. William Pierce em que ele brilhantemente fala sobre isso, o thor deve ter a referência do vídeo creio.
      O vídeo de que te falo é o qual ela aborda o motivo pelo qual muitos brancos foram complacentes com a perda gradual de força nos EUA, tem a ver com precisamente isso que falaste, a moralidade. Por exemplo, nos anos 60' muitos brancos achavam feio, muito retrogrado e moralmente errado ser-se contra a emancipação dos direitos dos negros. Fazendo um paralelo exagerado para os dias de hoje, muita gente acha que falar dos judeus é redutor, básico, demasiado obvio, exagerado, consideram e sentem que quem diz isso é superficial, que a pessoa tem até problemas mentais. Isto porque eles estão reféns da lavagem cerebral que têm em cima não se conseguem desligar dela.

      o tipo de resposta ver judeus em todo lado já é tão estupido que se torna já uma situação embaraçosa para quem diz essas coisas, há um episódio interessante sobre isso, há uns anos, num blogue que entretanto morreu(darussia) disse eu ao Milhazes que ele em vez de escrever merda sobre angola, devia escrever um livro sobre o facto de haver tantos indícios de haver lideres soviéticos de origem judia. Ora, ele sem pesquisar nada, logo imediatamente, a resposta foi que eu devia antes de ir dormir ver se debaixo da cama tinha judeus lol.

      Portanto, ele disse aquilo porque automaticamente na mente dele, a observação que fiz é absurda impossível, demasiado estupida e se ele que é um suposto jornalista e devia ter um sentido duvida apurado e considerar todas as possibilidades como viáveis à partida, disse logo que era estupido.

      E isto é o sinal dos tempos, é assim com os jornalistas, é assim com toda a gente,

      em 2016, ainda é tabu, e moralmente repreensível dizer estas coisas sobre os judeus.

      Por isso, acho que tem mais a ver com questões emocionais do que propriamente questões de lógica, se existisse apenas um judeu no mundo que fosse decente e os outros todos uma merda, eles iam dizer que era uma teoria da conspiração, um exagero dizer que os judeus eram maléficos..

      O que eu acho mais estranho é pessoas que se dizem cientificas aderir a este tipo de "argumentos", tudo o que sabemos cientificamente é o resultado de amostras, nunca o TODO.

      Se as leis existem é para uma amostra, mas não para todo o universo.

      este pessoal usa e abusa deste tipo de relativismos,

      uma vez vi na tvi aquele verme do daniel oliveira dizer que nunca admitiria(como se precisássemos da licença daquela aberração..) que dissessem que os ciganos são vigaristas enquanto existisse nem que fosse um único cigano honesto no mundo!

      é este tipo de lógica que este pessoal gosta..

      ass:VASCO

      Eliminar
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    14. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    15. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    16. e além disso, NADA vos impede de vocês se juntarem todos uns com os outros.
      agora, EU estou fora, aconteça o que acontecer.
      ficar eu de fora, não é "divisão" nenhuma.
      não obrigo ninguém a não se juntar com a escumalha.
      mas se se juntarem à escumalha, fazem-no em seu nome e por sua conta. não em meu nome.
      que parte é dificíl de entender aqui?

      eu e (pseudo)"nacionalistas" sionistas não podemos estar no mesmo barco.
      mas se o gang ou outros quiserem ir para o mesmo barco deles, tudo bem!

      gajos que criticam a "cúpula judaica" mas dizem que o "judeu comum" é vítima do mesmo mal e é "nosso aliado", podem ser considerados como sionistas também.
      e também podem ser considerados judeus, depois de terem escrito saudações em hebraico ou depois de terem videos do racista supremacista Ovadia Iosef na playlist do youtube.

      gajos que minimizam ao máximo a influência judaica, podem ser considerados como sionistas. sobretudo depois de andarem obcecados com o Merkava e Netanyahu.

      gajos que tenham usado estrela de David no próprio perfil são sionistas, sem a mínima dúvida e podem ser considerados esquizofrénicos e doentes mentais.

      é tão simples como isto. eu não faço "pontes" com doentes mentais, camaleões e acabou-se. quem quiser fazer que faça.
      EU NUNCA.

      Eliminar
    17. Tu fazes uma obsessão excessiva com esses gajos ao ponto de começar a pensar que até eu ou o Vasco se querem ou fazem intenção de se juntar a eles. Portanto é mais que óbvio que as posições são divergentes demais, pelo menos no que toca à judiaria, e isto impossibilita qualquer associação, seja ela virtual ou real.

      O virtual serve unicamente para reinformar, e também dá para o outro lado, o de desinformar. Aqui uma pessoa pode dizer o que pensa sobre determinado assunto, expor um ponto de vista. Pelo menos nos artigos, eu ponho sempre as fontes, para que as pessoas confirmem a veracidade a fonte do artigo, mas isto por si só não é suficiente em alguns casos. Vejamos por exemplo este artigo, que foi uma simples sorte ter caído sobre esse livro, simples curiosidade. Depois de ter feito uma busca, não detectei algo que se pareça, no passado, pelo menos anterior a 1920, algo que seja o de "uniformizar a língua e ortografia" com este espírito torto de "arrasar" e nivelar a língua a um tal ponto que se perca a noção do que ela era antes. Após busca intensiva, eu posso afirmar, não a 100%, seria preciso verificar cada país do mundo, mas posso afirmar com muito grau de certeza, que esta foi a primeira vez na história da Europa que se procedeu a um nivelamento, uma espécie de "Acordo Ortográfico" com vista a tradição linguística de séculos e séculos de história do povo russo.

      A única coisa que encontrei, ou tentativa de "uniformização" para que se perca as tradições, ou a tradição, foi logo depois de 1789, quando os maçons da revolução tinham um projecto para dividir toda a França em pequenas regiões, tipo xadrez, todas as regiões tinham o mesmo espaço territorial, todas iguais umas ás outras sem diferenciação. Bem, claro que não conseguiram fazer isso, devido ás barreiras naturais próprias ao terreno, tais como montanhas, lagos, florestas, rios...mas mesmo assim lá conseguiram fazer várias regiões. Olha, o objectivo das independências regionais, tais como a Catalunha e afins, vem precisamente e tem a sua fonte neste antigo projecto maçónico. Estes gajos, trabalham com vista longa, no longo termo. Sucedem-se uns aos outros, geração após geração, mas continuam sempre a trabalhar com um único e só objectivo.

      Olha, os artigos do Sombart, que por si só, são uma autoridade incontestável, eu estou a ler um livro, desta vez de um judeu, que confirma linha por linha o que Sombart diz. Vocês vão ver, eu estou a cotar trechos à medida que vou lendo, já tenho mais de 40 e ainda só vou a pouco mais de meio do livro, é impressionante a naturalidade que eles, judeus, lidam com a ganância do materialismo, só pensam e sonham com dinheiro, com riquezas. Mesmo se Sombart é incontestável, eu vou escolher os melhores trechos de todos os que cotei, e assim vai servir para arrematar ainda mais a rolha. É para aqueles que dizem que Sombart era antisemita, bla,bla,bla, vamos a ver se dizem que este judeu puro sionista ferrenho que estou a ler, também era antisemita!

      Eliminar
    18. eu só tenho estes problemas com "cuckservatives" e "direitistas", não tenho estes problemas com MAIS NINGUÉM.
      frequento outro tipo de blogues, mais associados à "esquerda" (não necessariamente marxistas) ou pelo menos "apartidários", e não só não tenho lá quaisquer problemas e sou bem tratado, como até o nível de debate é muitíssimo mais elevado.
      e com outros NS a mesma coisa.

      eu não faço obsessão nenhuma com eles, eles é que fazem obsessão comigo a ponto de me ameaçarem, insultarem, difamarem, desejarem a morte e depois ainda fazerem-se de vítimas quando recebem troco ou quando eu também os ameaço.

      é mais que óbvio que eles é que fazem obsessão comigo e andam sempre obcecados com a minha pessoa e os meus "detalhes pessoais" porque não aguentam o que eu digo.
      e não aguentam, porque são todos ou quase todos JUDEUS!!
      é por isso que eles me atacam tanto pessoalmente.

      eles usam o subterfúgio do "nacionalismo" e "patriotismo" para nos tentarem absorver e nós sermos "oposição controlada".
      aliás, eu acho que nós todos já somos oposição controlada, só ainda não sabemos disso, mas já o somos.
      já fomos entregues por esta escumalha ao poder. estamos sob vigilância, tenho a certeza.

      Eliminar
    19. "Tu fazes uma obsessão excessiva com esses gajos ao ponto de começar a pensar que até eu ou o Vasco se querem ou fazem intenção de se juntar a eles."

      tu não, mas o Vasco acho que sim.
      mas vocês estão no vosso direito, eu nada tenho a ver com isso.
      agora, esses gajos para mim nunca serão nacionalistas nenhuns.
      é só isso.
      eu apenas respondi ao Vasco dizer que temos que nos juntar "contra o inimigo"...
      e eu disse-lhe, mas eles são precisamente O INIMIGO!!

      não estou obcecado, mas tenho que dizer o que acho deles porque o Vasco ACHA que nos devemos juntar com eles, foi o que ele disse.

      e eu disse que isso é impensável e que esse conselho é puro lixo.
      prefiro comer um balde de merda do que juntar-me aos meus inimigos.

      Eliminar
    20. «eu apenas respondi ao Vasco dizer que temos que nos juntar "contra o inimigo"...
      e eu disse-lhe, mas eles são precisamente O INIMIGO!!»

      Mas creio que o Vasco disse isso se porventura eles reconheçam o problema judaico como algo a ter em máxima conta. E parece que eles não têm conta disso, ao contrário, até apoiam o problema!

      Eliminar
    21. Atenção que eu não disse que tinhas de ouvir e calar, claro que fazes bem e tens o direito de responder, só disse que se deve "dar de barato" a quem fala sem dignidade.

      Também não disse que eles eram aliados lol, isso é exagero da tua parte, só disse que qualquer branco pode ser recuperado.

      Epa mas se a situação é tão extrema e chegou a este estado digo-te já que a atitude de afastamento total é a meu ver correcta.

      A direita neocon não te mete nojo só a ti, mas a muita gente.

      Desculpa lá, mas nestes últimos textos pareces mesmo psicótico, achas mesmo que aquele pessoal é uma ameaça assim tão grande? eles dizem que são contra a entrada de não brancos na Europa, são racialistas, eles nem sequer são amantes dos judeus, apenas acham que os judeus não são o centro do mal. Tem noção do que andas a dizer thor, agora há uma conspiração na blogosfera nacionalista para acabar com a oposição?! Pá, nós não somos pessoas influentes nem poderosas, não somos uma ameaça ao sistema, somos apenas pessoal que troca ideias pela internet, não exageres. Ao fim ao cabo, como já te disse uma vez, somos todos estranhos, pela internet não podes nem deves ter esse tipo de obsessões, não conheces essas pessoas na vida "real", a internet e a vida real não é bem a mesma coisa. Eu já não ligo, nem fico chateado porque sei que és mesmo assim, mas mais uma vez estas a insinuar que eu quero ligar-me à direita neocon, depois de te ter dito que o meu único interesse é o progresso da raça branca.

      Portanto, classificar aqueles pobres coitados como O "inimigo" é demasiado extremo.

      Tudo bem que eles estão errados na questão judaica, mas isso também não faz deles uns demónios, e também ninguém aqui(falo por mim) se quer juntar a nada. Ao mesmo tempo concordo contigo que eles não são de CONFIANÇA e se eu fizesse algum tipo de trabalho real não era com eles, isso concordo.

      e já agora sobre este tópico especifico,

      Vai ser difícil resistir ao AO90, eu tenho familiares crianças qu já foram doutrinados nas escolas e já escrevem como manda a judiaria, não estou a ver em que termos possamos ultrapassar esta situação porque basta 1 geração ser reeducada para estar completo mais um passo da nossa destruição cultural..

      Alem disso já falamos sob este tema há uns anos, mesmo sem AO90, a escrita já é feia, antes de 1911 é que era uma escrita bem, a podridão começou com a reforma ortográfica de 1911, essa ainda foi muito pior do que este acordo, que de si, já é muito mau.

      ass:VASCO.

      Eliminar
    22. "eu só tenho estes problemas com "cuckservatives" e "direitistas", não tenho estes problemas com MAIS NINGUÉM.
      frequento outro tipo de blogues, mais associados à "esquerda" (não necessariamente marxistas) ou pelo menos "apartidários", e não só não tenho lá quaisquer problemas e sou bem tratado, como até o nível de debate é muitíssimo mais elevado.
      e com outros NS a mesma coisa"

      Os comunistas(da base) em geral tem algo que é uma qualidade muito boa, eles preocupam-se com o grupo e são generosos, em geral preocupam-se verdadeiramente com o elemento do grupo.

      Os neocons são individualistas, egoístas, muito egocêntricos, isto porque se estão em bom Português cagando para os outros.

      Mas claro que o sentimento de grupo dos comunistas não é autentico, teria que ser tribal.

      ass:VASCO

      Eliminar
    23. não falei de comunistas, à excepção de um indíviduo que assina "xatoo" e mesmo esse não tem nada a ver com o PCP nem com o BE, até detesta esses partidos. o gajo é do PCTP-MRPP, que também é merda obviamente, mas é menos detestável que o PCP e BE.

      mas eu frequento outros blogues não-marxistas e lá o nível é muito mais elevado. aliás, nem sequer chega a haver moderação de comentários porque nem é preciso. quase ninguém aparece lá a chatear, tirando de vez em quando um ou outro judeu sionista abominável, mas é raro.

      agora, claro que há blogues de esquerda que são detestáveis, eu não generalizei, eu disse apenas "alguns". e são muitíssimo superiores à escumalha neocon. além disso, sou lá bem-vindo e tudo.

      Eliminar
    24. "Desculpa lá, mas nestes últimos textos pareces mesmo psicótico, achas mesmo que aquele pessoal é uma ameaça assim tão grande?"

      acho.
      aliás, tenho a certeza. mas a culpa não é só deles.
      eu também lhes dei alguma trela, mas não volto a comentar o erro.
      eles são o meu principal inimigo, até porque alguns são judeus mesmo.



      "eles dizem que são contra a entrada de não brancos na Europa, são racialistas, eles nem sequer são amantes dos judeus, apenas acham que os judeus não são o centro do mal."


      são amantes dos judeus sim. todos eles, história maximus, e os outros dois chiqueiros asquerosos que me recuso a dizer o nome.
      eu tenho isso bem claro na minha cabeça, porque tenho boa memória e não me esqueço facilmente de tudo o que foi dito (e ainda é dito).

      e não são racialistas coisa nenhuma. o história maximus é um blogue patriota anti-marxista, nunca o vi falar em raça.
      os outros dois....bem, se ele até acha que os indianos são brancos, está tudo dito sobre "racialismo".
      e o "outro" já disse que para ele é impossível mandar a maioria dos estrangeiros embora e que nem luta por isso sequer (sic)



      "Tem noção do que andas a dizer thor, agora há uma conspiração na blogosfera nacionalista para acabar com a oposição?!"

      http://gladio.blogspot.pt/2016/04/sobre-um-nazi-que-trabalhou-para-mossad.html

      chama-lhe conspiração, chama-lhe o que quiseres. tanto faz.
      há um trabalho para acabar connosco e para nos convertermos à "oposição controlada" nem que seja à base da força e do crime.
      já tentaram literalmente de tudo. até do próprio site já mandaram bocas infames. está tudo dito.
      já enviaram "gente" como esse Tadeu/Santon, já difamaram, já fizeram tudo, desinformação, insulto, calúnia, etc

      se disse alguma mentira que seja neste comentário, então o gang que diga. se eu estou a mentir, então que me provem com argumentos.

      Eliminar
  3. aliás, nos primórdios do meu blogue, foi lá um anónimo acusar-me precisamente de ser exclusivamente anti-judaico, isto quando eu já tinha feito uns 3 ou 4 tópicos a malhar no islão e também só tinha 5 ou 6 tópicos sobre judeus ainda.

    ResponderEliminar
  4. e Vasco, esse "Nobre" é o mesmo escroque que veio ao meu blogue aqui há tempos insultar-me gratuitamente ("a tua mãe é uma puta nazi") e fazer proselitismo do "holocausto", não te lembras? também entraste nessa conversa!!

    o gajo insultou-me, desejou a minha morte e depois foi dizer que eu é que o "ameacei" com grande cara-de-pau.

    depois ainda foi dizer que eu o considero "lacaio do sionismo" só por ele acreditar no holoconto.
    é mentira! eu considero-o "lacaio do sionismo" não por "acreditar" no holoconto, mas sim por fazer proselitismo do holoconto em vários blogues e chamar "assassino" ou "assassino de mulheres" a quem não acredita no holoconto.

    foi por isso é que lhe chamei "lacaio do sionismo", não por "acreditar no holocausto".

    ResponderEliminar

É aconselhável o comentário tratar do assunto exposto no artigo, caso contrário, arrisca-se a não ser aprovado pelo Tribunal da Inquisição.